césar

texto por: Guilherme Bayara | Imagem : Contribuição de amigo, autoria descohecida.

“The River distorts my vision”

Existem pequenas coisas que podem mudar nossa percepção por completo. Pequenas coisas que nos acontecem e simplesmente se tornam parte do que de mais importante temos. Não há palavras com as quais possa descrever, você tem que sentir o que eu sinto…

“Lembro-me, havia sido apenas um oi, haviam sido apenas algumas brincadeira entre desconhecidos… “

Certo? …

Penso… , olho por entre as águas, a pureza do rio sempre me ajudou, o pequeno burburinho da água, a brisa húmida que me bate no rosto. É, isso eu posso sentir, estão bem  diante de mim. A floresta, o rio, a brisa. Estão todos aqui, ao meu lado…

Mas lembra que falei que pequenas coisas mudam nossa percepção?

Pois é… Começo a perceber que estas coisas não são realmente pequenas, estão apenas distantes, em algum lugar que sei qual é, mas não consigo identificar… não posso tocar…

Esta pequena coisa, essa coisa distante, me tocou mesmo sem ser capaz de se aproximar de mim. Lhe confesso rio, que acreditava em ti apenas por poder te tocar, por ter certeza de que está aqui diante de mim, mas agora posso lhe dizer que aquilo que se mostra distante me mudou. Percebo que você apenas me mostra o que já cansei de ver, minha imagem distorcida. Aquela coisa diminuta, me mostra quem realmente sou, mesmo sem  tê-la diante a mim.

Aos poucos me liberto do transe no qual você me mergulhou, rio. Aos poucos o que me parece distante me retira desse afogamento tão vil. Aos poucos o que antes era diminuto se mostra gigantesco…

Mas por que ainda sinto toda essa distancia entre nós?

A verdade é que você é capaz de me tocar mesmo a quilômetros de distância… Isso se chama sentimento!

Você é capaz de me escutar em meio a meu silêncio… Isso se chama compreensão!

Você é capaz de me segurar entre os braços sem mesmo um toque… Isso se chama ternura!

Você é capaz de me fazer sorri em meu momento mais triste…

Isso se chama…

Tudo isso se chama…

AMOR!

Tudo isso se chama …   

AMIZADE!

Graças a você parei de ver a imagem distorcida do rio…

Graças a você percebi que nem sempre o que se encontra diante de nós é verdadeiro…

Graças a você eu me libertei desse afogamento, mas ainda sim o que nos separa é o vil e impiedoso rio da distancia.

“You clears the river's distance”

“Dedicado aquele que me mostrou um mundo além dos limites de meu rio. Dedicado a você que mostrou uma amizade sem ao menos um contanto real. Dedicado a você César, um grande amigo. Um dia ainda serei capaz de lhe abraçar e prometo que não lhe soltarei facilmente, pois quando estiver lhe abraçando significará que o rio que está entre nós se secou.”