Texto: Guilherme Bayara | Imagem: weheartit

girl,fashion,photography,quotation,marks,shoulder,tattoo-f3d33b4ccd51fc0853ff723fc372cac3_h

Sou meu paradoxo errante

A linha não preenchida

A marca ainda não feita e a palavra não escrita.

Já fui a história não contada.

Deixei de ser a história esquecida...

Me tornei a história a ser criada.

Sou a minha maior controvérsia e meu maior mistério

Se você me entender, por favor, me explique, pois, ainda não me entendi.

... não, não explique. Ainda não me escrevi...

Sou meu próprio papel e minha própria caneta...

Sou mutante...

Talvez seja por isso que ainda não escrevi minha citação...

Talvez um dia a mude, mas as aspas que guardam minha história.

Que guardam a mim, que guardam minha história não escrita

A minha vida ainda não vivida...

Guardam meu paradoxo errante

Guardam nada além de mim mesmo...

Tornei-me a história que está em processo de formação...

O paradoxo em mutação

A pessoa em evolução...

Me tornei...

Algo que ainda não sei...

Nem o que serei...

Nem o que será deste eterno paradoxo...

...errante.