Texto: Guilherme Bayara | Imagens: DeviantART/Flickr

Tradução do titulo: A melhor parte do meu dia (Fracês)

Time_to_wake_up_by_Healzo

     Do momento que desperto, que abro os olhos e aguardo que a visão desembaralhe. Desde o momento que retomo a consciência, fico a espera da melhor parte do meu dia...

     Decorro pelo chuveiro, que me desperta e leva o torpor para longe...

     Arrumo-me rotineiramente e me lanço rua afora, em direção a meu transporte diário...

     Apanho meu livro e me permito soltar-me deste mundo, na ficção me encontro em realidade... estou feliz. Fecho o livro e me sinto fechar junto, me lanço em direção a maior parte de meu dia, minhas manhãs e minhas tardes. Dou “Bom Dia” e sorrisos, alguns falsos, outros não.

     Uma dose de paciência, um pouco de educação e um rosto aparentemente simpático temperam os momentos ao longo do dia, das aulas e das conversas. É como preparar uma bebida que jamais beberia, mas agrada a todos.

     Alguns dias parecem testes de sobrevivência, nos quais aparento tirar no mínimo 9.8, mas me sinto cada vez mais perto de cruzar a linha dos 6. Mas sobrevivo, com pinceladas de alegria e realidade em meio ao turbilhão de cores falsas. É como um furacão que parece se aproximar, mas se mantém vacilante, nunca chega de verdade... está sempre hesitante.

     No fim da tarde, me lanço novamente em meu transporte e volto a meu livro, outro momento de realidade, um pouco mais que uma pincelada, mais duradouro.

     Em casa tudo volta, o livro se fecha e eu me fecho junto, a sensação de falsidade volta. Como. Converso. Estudo...

     Tento me distrair em frente ao computador...

     Encontro em um amigo distante um momento puro, um momento real, finalmente começo a me sentir verdadeiro, a me sentir verdadeiramente feliz.

3320008838_6bce7cbb7c_o

E depois de tudo isso,

a melhor parte do meu dia é quando,

deito na cama, atendo o celular e finalmente,

Ouço a tua voz.

TE AMO