Texto: Guilherme Bayara | Imagens: We ♥ it

fantasiee flickr

É como flutuar.

Poder tocar as nuvens

É como ser parte do céu

A felicidade me enche e me faz voar.

Já havia perdido as esperanças, já estava me afundando em rios doces e negros de consolo, molhado pela chuva de minhas lágrimas, envolvido pelo abraço de amigos. Meu coração estava despedaçado...

Mas então como num filme, você voltou. Apareceu a minha porta e me tomou em teus braços. Perdi-me novamente em minhas lágrimas, agora de felicidade. Meu coração quebrado e gelado, se aqueceu com o simples encontro dos meus olhos nos teus, se curou no momento em que me abraço, fechou as feridas, as fechou com os braços. E selou tudo com um beijo.

Nas nuvens, simplesmente nas nuvens. Os segundos que passei depressivo e inconsolável, parecem tão distantes, não acredito que se faz apenas alguns minutos.

Não me interessa se ficará por pouco tempo. Pois cada minuto que passei sonhando com você, pensando que não viria, cada minuto doía. Mas cada segundo que passar comigo, cada segundo que está ao meu lado, por menor que seja, me enche de alegria. E te garanto que aqueles minutos não são nada perto dos nossos segundos.

Ter você aqui me faz voar, ter você aqui me faz feliz.

Mas novamente você teve de ir. Na despedida outra vez choramos. E outra vez deixamos, a certeza de que nos amamos.

4476019880_37ec754df7_large