Roubei_a_lua

texto por: Guilherme Bayara | Imagem: We ♥ it

Perdido em meu devaneio, em meio às luzes da cidade. Pergunto onde estão às estrelas, onde se escondeu a magia da lua. Tive de roubar a lua para mim...

Em meio a todo o caos, toda a desordem desta selva desenfreada. Toda a correria. Vivendo distante do meu amor. Após dias exaustivos. Queria apenas olhar para o céu e ver a magia das estrelas, as luzes cintilantes no céu a me encher de alegria.

Mas as luzes dos acordados, as luzes dos desesperados, as luzes dos desocupados me impedem a visão do simplório brilho das estrelas, levando para longe o encanto da lua.

Sem ter você aqui, sem conseguir ver o brilho das estrelas, como irei sorrir.

A magia que vejo na lua quando estamos juntos, como o céu fica mais estrelado. Como quando estou em teus braços à luz ganha um novo significado. Como quando te beijo, a lua marca o desejo.

Perdido sem você, não vejo as estrelas. Não consigo te roubar para mim, então roubo a lua. A lua ficará aqui, presa em meu egoísmo. Egoísmo que a saudade criou. Até poder sentir você em meus braços novamente, a lua será só minha. Ficarei aqui, encarando-a, esperando você retornar.

Perdido em minha simplicidade, em meio a minha saudade. Pergunto onde está você, onde se escondeu nossa magia. Tive de roubar a lua, minha maior lembrança de ti...