Texto por: Guilherme Bayara | Imagem: We ♥ it (We heart it)

unplug

Puxar a tomada...

Se desligar...

Saber a hora de parar...

Tão complicado, nem sempre sabemos quando chega o momento em que devemos dar um basta...

Ligados, em movimento, em ação... Por mais cansados e desgastados, sempre continuamos. Fortemente, nos impulsionando, nos forçando, nos recusando a parar. Sempre em frente, custe o que custar...

“Parar? Jamais! Desistir é para os fracos!”, é o que sempre dizemos. Pois, por orgulho, temos de continuar. Estas decisões se tornam complexas e pujantes, mas fazemos questão de ignorar...

Continuamos ligados na tomada, apertamos o stand by por um momento, para podermos aguentar. Mas quando religados, continuamos extenuados...

É hora de desligar a tomada? JAMAIS!

Mas o desgaste chega aos poucos, o grito fica cada vez mais latente em nossas cabeças “é hora de parar!”, continuamos nos recusando a ouvir...

O grito fica cada vez mais forte e ficamos cada vez mais desgastados... Deveríamos ter ouvido, EU deveria ter ouvido.

Procurar a saída mais fácil é para os fracos... Saber quando parar é inteligência, é para os fortes, pois é uma decisão dolorosa e complicada... É complicado puxar a tomada...

Mas se não o fizermos, um dia chegará um blackout nos deixando sem escolha, sem saída, no escuro... A única coisa que lhe passará pela cabeça, será: “Porque não puxei a tomada?”

Devemos reconhecer os limites, os custos, as vantagens, pros e contras... Devemos admitir que o melhor para nós, às vezes, é desligar a tomada...

Não devemos fugir, não devemos no forçar a algo que no deteriorará, não devemos nos fechar...

Devemos desligar a tomada, de algo, quando percebemos ser necessário...

Afinal, nosso plug ficará livre para se ligar em outra tomada, uma que realmente valha a pena...

There comes a time when you just have  to...

… let  go.

Tradução da frase: Chega um momento, em que você tem apenas que deixar ir…