Texto: Guilherme Bayara | Imagem We heart it

5124630242_40b7577d62_z_large

Chega aquele momento em que você se pergunta se tudo o que está acontecendo, se tudo que você está vivendo, se tudo é um deleite ou o sabor mais amargo que você já sentiu.

Quando você não sabe se, o que você está vendo, é um zumbi, ou apenas uma inocente criança disfarçada.

Tudo pode ser apenas um disfarce ou realmente assustador. E não adianta ser otimista, ou pessimista, a verdade é que você não consegue se decidir.

É como acender uma vela em meio a uma tempestade, ou tentar apagar um incêndio com um copo d’agua. Não adianta quanto doce você dê, as travessuras sempre chegam. Não interessa se a sua fantasia é a mais assustadora, não interessa. Por trás de tudo isso existe apenas uma verdade, mas com tantas fantasias fica difícil enxergar.

Você se sente num filme de terror, num conto de fadas amaldiçoado. As peças de decoração já se tornaram em abóboras, e elas te assustam. Os mortos realmente se levantam, bruxas aparecem e fantasmas te assombram. Os arrepios se espalham pelo seu corpo, talvez lágrimas escorram por tua face e quem sabe gritos ecoem por sua garganta. É pior que um filme de terror, é a realidade.

É a realidade, a vida, uma eterna brincadeira de halloween, um eterno doce ou travessura, onde você nunca sabe qual é qual.

E como no halloween, em algum momento as assombrações somem, as fantasias são guardadas, as aboboras mal encaradas se vão. Mas os relógio continua, e logo a badalada da meia noite retornará, e com ela a abóbora... ou a carruagem... ou...

Happy Halloween,

Take care and...

tumblr_lav3vpr3ud1qzmz4co1_500_large

DON’T DIE!