Texto: Guilherme Bayara | Imagem: We heart it

tumblr_lgj3lwZO2a1qbilt8o1_400_large

Apenas um segundo. Apenas alguns segundos.

Alguns minutos.

Algumas palavras perdidas. Algumas emoções encontradas.

Você perde a medida, e só depois vê que ela era pequena. Um intervalo curto, repleto de surpresas, se torna passado.

Em segundo você está aqui, no outro está contando esta história. São apenas alguns segundos, apenas um relógio vagaroso se alterando com pressa.

É o badalar da meia noite, o raiar do sol, o pôr-se a dormir, deixar-se dançar. É um dia que não passa, uma semana que não chega e depois vai correndo. A impressão que temos de algo que não existe, ou algo que não compreendemos. São apenas alguns segundos para você mudar, tomar uma decisão. Diga sim ou não.

Quem sabe um talvez...

São apenas alguns segundos, em um clico repetitivo, infinito.

Algumas palavras jogadas ao vento, escritas em qualquer lugar, lidas por qualquer pessoa, lidas por ninguém, escritas por alguém.

São apenas alguns segundos.

...Tac.