Texto: Guilherme Bayara | Imagem: We heart it

vulneravel_lateatnight_guilherme_bayara

Chega um ponto em que todos nós nos sentimos...

Chega um ponto em que tomamos coragem para admitir para nós mesmos que nós somos vulneráveis...

Não é fraqueza, é simplesmente como somos. Mas não tudo que somos.

Somos vulneráveis, e é essa vulnerabilidade que nos faz fortes, que nos faz lutar.

No fundo todos nós sabemos que somos, mas não temos coragem de assumir.

Ficamos fingindo não ser...

É difícil assumir um defeito.

Enfim...

Neste exato momento é assim que me sinto, é assim que estou tentando me expressar, e ainda sim me sinto como uma rocha, fechado.

A vulnerabilidade humana encanta, fascina. A fragilidade revelada nos toca. E, ironicamente, é um dos aspectos mais tocantes em alguém, ver a pessoa se abrir completamente, colocar todos os sentimentos para fora.

Um pouco de vulnerabilidade de vez em quando nos mantém vivos, nos mantém fortes.